Startups alemãs estão movimentando o setor de logística no país. Uma análise da plataforma de empregos Joblift mostra crescimento no número de vagas nesse tipo de empresa. Ele é, proporcionalmente, três vezes e meia maior que nas que já são estabelecidas no setor.

Na sua avaliação, a plataforma de emprego analisou cerca de 15 milhões de ofertas de vagas desde 2016. Somente nos últimos doze meses, as vagas em startups de logística cresceram 63% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Para as empresas de logística convencionais, a taxa de crescimento foi de apenas 18%. Em termos absolutos, no entanto, as companhias estabelecidas no mercado alemão ainda estão definindo o ritmo do setor no país. Enquanto 24.031 novos empregos foram criados nas 100 maiores empresas de logística, apenas 1.201 foram criados nas startups.

Faltam profissionais qualificados

Ambos, no entanto, não importando o tamanho, estão lutando contra o mesmo problema. Há uma alta demanda por trabalhadores realmente qualificados e uma oferta limitada de profissionais. Segundo demonstrou a pesquisa, em várias indústrias, agora são necessários 34 dias para preencher uma vaga anunciada on-line.

A demora leva nove dias a mais para startups de logística e até doze dias a mais para as empresas já estabelecidas no setor. Junto com a área de transportes, é responsável por grande parte dos novos postos de trabalho na Alemanha.

De acordo com uma análise de mercado da Oliver Wyman, empresa internacional de consultoria em gestão com grande foco em serviços bancários e financeiros, cerca de 3,5 bilhões de dólares foram investidos em pequenas empresas de logística em todo o mundo apenas em 2017.

O número de startups na Alemanha, Áustria e Suíça, seguem a tendência mundial do setor. Os consultores da Oliver Wyman recomendam que grandes companhias façam parcerias com empresas menores para lançar novos modelos de negócios no mercado mais rapidamente.

Fonte: Hannover Messe

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here