Já há alguns anos, Recife (PE) tem se tornado um importante polo de tecnologia, considerada o Vale do Silício brasileiro. Berço de importantes centros de inovação, não é à toa que muitas multinacionais e empresas de fora do país escolhem a região tanto para instalar fábricas como para criar centros de pesquisa e desenvolvimento.

Este é o caso de Bureau Works, uma empresa de tecnologia que utiliza inteligência artificial para serviços de tradução e localização, permitindo às organizações orquestrar a gestão de conteúdos e dados, otimizar processos, estabelecer metodologias e criar legados de conhecimento.

Fundada em São Paulo, e hoje sediada no Vale do Silício (Califórnia, EUA), a empresa, que nasceu há 15 anos como uma agência de tradução, mudou de patamar após montar um centro de desenvolvimento em Recife para arquitetar uma tecnologia proprietária para atender às mais distintas demandas dos clientes.

“Inicialmente, tínhamos um sistema que coletava dados sobre todas as mudanças em todos os textos e em todos os estágios do trabalho de tradução, categorizando essas mudanças e gerando um quadro de qualidade do tradutor, do idioma e do cliente. Sentimos a necessidade de desenvolver um sistema proprietário, com toda a tecnologia in house, para aprimorar a gestão de qualidade, eficiência e agilidade dos processos”, diz Gabriel Fairman, fundador e CEO da Bureau Works.

O timing para o desenvolvimento da tecnologia não poderia ser melhor, pois foi exatamente quando surgiu a necessidade de ampliar o atendimento da Bureau Works à conta mundial da Harley-Davidson.

“Iniciamos o sistema do zero, desde a primeira linha de código à criação de toda infraestrutura para colocar na nuvem. Com a tecnologia de ponta a ponta, a plataforma Bureau Works passou a ser totalmente adaptável à necessidade de cada cliente, pois com os facilitadores, sistemas e software que desenvolvemos conseguimos habilitar o processo de tradução de uma maneira muito mais automatizada, reduzindo tempo e custos de projetos”, conta Marcelo Cyreno, Head de Cloud da Bureau Works.

A plataforma passou a permitir, então, que os clientes customizassem o trabalho do jeito mais adequado de acordo com cada realidade, com ambientes que facilitam toda a gestão de traduções por meio de Inteligência Artificial, com inúmeros recursos de memória e registros de traduções, atrelada ao time de excelência de mais 36 mil colaboradores ao redor do planeta.

Um bom exemplo de funcionalidade de Bureau Works é o uso da plataforma nas empresas globais de aplicativos, que precisam ser traduzidos e atualizados constantemente para dezenas de idiomas. Com a Bureau Works, ao invés de fazer todo esse trabalho manualmente, o sistema de conectores monitora todos os repositórios de código e, desta forma, verifica quais arquivos tiveram os textos alterados.

“Quando uma frase ou simplesmente um botão do aplicativo é alterado no repositório de código, os conectores da Bureau Works identificam esta alteração e, automaticamente, fazem o upload do arquivo, criam um projeto de tradução identificando o que precisa ser traduzido e para quais idiomas e faz a locação dos tradutores.

Tudo de maneira automatizada, sem intervenção humana, tornando o processo extremamente mais rápido, reduzindo consideravelmente as margens de erro”, explica Vanilson Burégio, sócio e um dos idealizadores da plataforma Bureau Works.

Atualmente, a equipe de engenharia de software da Bureau Works conta com 10 profissionais em Recife, e a expectativa é que este time cresça a curto-médio prazo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here