A 44ª edição da São Paulo Fashion Week proporcionou uma experiência com Inteligência Artificial para seus visitantes. O evento aconteceu na Fundação Bienal, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo.

Especialistas da Microsoft ensinaram a tecnologia de Inteligência Artificial a entender signos de estilo que sugerem afinidade com as diferentes marcas que compõem o evento. A partir da análise em relação ao look do dia de cada visitante, era recomendada uma coleção. Para participar da ação, os interessados tiravam uma foto no momento da experiência.

“As pessoas hoje querem falar de futuro, na moda e em todos os setores, e Inteligência Artificial faz parte dessa realidade. Já observamos algumas movimentações no varejo e nas plataformas de comércio eletrônico. Todos começam a tirar proveito desse arsenal de informações que podem ser recolhidas por meio dessa tecnologia. Os convidados do São Paulo Fashion Week puderam entender um pouco mais sobre como esse processo acontece, sendo protagonistas da experiência numa dinâmica simples e interessante”, afirma Paulo Borges, diretor criativo do evento.

O aplicativo identifica peças do vestuário

A aplicação desenvolvida pela Microsoft para o São Paulo Fashion Week utiliza a tecnologia de deep learning (aprendizado profundo) e visão computacional. Juntos eles interpretam imagens e até identificam peças de vestuário, como calça, blusa, bermuda, saia, vestido, e suas cores.

Deep learning é uma técnica que utiliza redes neurais profundas. São algoritmos que raciocinam de forma semelhante ao cérebro humano. Já a visão computacional é o campo da Inteligência Artificial responsável por criar algoritmos capazes de aprender a identificar imagens.

“A Inteligência Artificial traz possibilidades inéditas de inovação em inúmeras frentes. No mundo da moda há uma grande oportunidade de criar novas experiências de uma maneira sustentável. É possível combinar tecnologia e criatividade. A Microsoft assumiu o desafio de democratizar a Inteligência Artificial. No São Paulo Fashion Week, mostramos que essa já é uma tecnologia acessível”, afirma Fabio Scopeta, líder de Inteligência Artificial da Microsoft na América Latina.

Fonte: Microsoft

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here