Uma nova pesquisa da Inmarsat, empresa mundial de comunicações móveis globais por satélite, revela um rápido aumento no nível de maturidade das organizações que adotam a Internet das Coisas (Internet of Things – IoT) Industrial desde o início da pandemia de Covid-19.

Os entrevistados provenientes de vários setores também relataram que a pandemia demonstrou a importância da IoT para seus negócios, com muitas implementações da tecnologia sendo aceleradas em resposta à necessidade de isolamento social.

De acordo com a pesquisa, a adoção de IoT teve um enorme progresso de 2020 a 2021. Mais de três quartos (77%) das organizações pesquisadas já implantaram totalmente pelo menos um projeto de IoT, com 41% tendo alcançado isso no período de doze meses a partir do segundo trimestre de 2020.

Dos 23% restantes dos entrevistados que ainda não implantaram totalmente os projetos de IoT, todos estão atualmente testando-os ou planejam implantar pelo menos um projeto de IoT nos próximos 18 meses.

Outros 84% dos entrevistados indicaram que aceleraram ou pretendem acelerar a adoção da IoT em resposta aos desafios relacionados à Covid-19. Este número inclui 47% que já aumentaram a adoção da IoT para responder ao vírus, 24% que devem começar a fazer uso da tecnologia nos próximos doze meses e 14% nos próximos 24 meses.

Pesquisa revela maior adoção de Internet das Coisas durante a pandemia

Os 47% que já aceleraram a adoção da IoT são menos propensos a afirmar que a Covid-19 impactou negativamente sua capacidade de operar, do que aqueles que ainda não o fizeram, demonstrando uma ligação entre a IoT e a continuidade dos negócios durante a pandemia. Além disso, mais da metade (52%) dos entrevistados indicaram que os desafios comerciais e operacionais relacionados à Covid-19 destacaram a importância da IoT

Sobre a pesquisa, Mike Carter, presidente da Inmarsat Enterprise, disse: “O rápido aumento nas implantações de IoT nos últimos anos destaca o progresso considerável que a indústria global fez para superar algumas das forças mais desafiadoras do mundo.

É particularmente interessante, embora lógico, que a Covid-19 tenha catalisado ainda mais as empresas para aumentar sua confiança nas tecnologias da Indústria 4.0, e particularmente na Internet das Coisas industrial, a fim de manter a continuidade dos negócios. Essas empresas que implementam tecnologias de IoT à frente de seus concorrentes e em suas cadeias de valor são aquelas que têm a chance de vencer a longo prazo.

“Embora nossas descobertas apontem para a IoT impulsionando aumentos significativos em eficiência, sustentabilidade e segurança nas cadeias de suprimentos globais, há áreas em que as organizações podem fazer melhorias para obter os melhores benefícios da tecnologia.”, Mike Carter, presidente da Inmarsat Enterprise.

Para ele, conectividade, gerenciamento de dados, escassez de habilidades, ameaças à segurança e níveis de investimento permanecem desafios à medida que as cadeias de produção e fornecimento do mundo se tornam cada vez mais digitalizadas e interligadas.

“A rede global Elera da Inmarsat está inspirando novas possibilidades e permitindo que organizações de todos os setores acessem a IoT em qualquer lugar. Idealmente adequada para o mundo em rápida evolução da IoT, nossa rede de banda estreita líder do setor oferece alcance global, resiliência extraordinária e as velocidades mais rápidas, juntamente com os menores terminais de baixo custo de sua classe. As organizações que buscam acelerar suas implantações de IoT não precisam ir além da Inmarsat e nosso ecossistema de parceiro global – o mais amplo de qualquer provedor de satélite – para resolver suas necessidades de conectividade de IoT”, explica Carter.

O relatório do Programa de Pesquisa da Inmarsat ‘IoT Industrial realizado na época da Covid-19’ é se concentra em medir a maturidade da IoT da indústria global durante a pandemia e a ascensão da produção digitalizada e das cadeias de abastecimento. Ele analisa uma série de temas-chave, como adoção, conectividade, dados, habilidades, segurança e investimento.

Pesquisa revela maior adoção de Internet das Coisas durante a pandemia

O relatório é baseado em entrevistas com 450 entrevistados globais nos setores de agricultura, utilidades elétricas, mineração, petróleo e gás e transporte e logística no início de 2021, um ano após o início da pandemia. Entrevistados de empresas com pelo menos 250 funcionários das Américas, Europa, Oriente Médio, África e Ásia-Pacífico responsáveis por entregar iniciativas de IoT em suas respectivas organizações foram entrevistados.

Como parte da pesquisa, a Inmarsat também está oferecendo às empresas a oportunidade de medir sua prontidão para IoT em comparação com os participantes da pesquisa, usando uma ferramenta gratuita de maturidade de IoT.

Para usar a ferramenta IoT Maturity e baixar o relatório completo – “Industrial IoT in the Time of Covid-19” – visite: inmarsat.com/iot2021.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here