De acordo com o relatório ” Acelerando a Revolução Industrial 5G: Estado do 5G e vantagem nas operações industriais” (tradução livre para “Accelerating the 5G Industrial Revolution: State of 5G and edge in industrial operations”) divulgado recentemente pelo Capgemini Research Institute, a adoção industrial do 5G ainda está em fase de idealização e planejamento, com apenas 30% de organizações industriais que passaram para o estágio piloto, ou além desse ponto. Isso significa que há uma grande janela de oportunidade para as empresas de telecomunicações e as organizações industriais que ainda irão se movimentar.

Os recursos 5G atendem às expectativas da maioria dos usuários

Sinalizando uma mudança de paradigma, 40% das organizações industriais pesquisadas esperam lançar o 5G em escala em um único local dentro de dois anos, e a experiência dos primeiros usuários pode persuadir outros a fazerem a mudança. Os testes 5G e as implementações iniciais estão entregando grandes benefícios de negócios, com 60% dos primeiros usuários dizendo que o 5G ajudou a obter maior eficiência operacional, enquanto 43% afirmaram que experimentaram maior flexibilidade.

O estudo também descobriu que as organizações industriais estão otimistas de que o 5G aumentará as receitas ao permitir a introdução de novos produtos, serviços e modelos de negócios. De fato, 51% das organizações industriais planejam alavancar o 5G para oferecer novos produtos e 60% planejam oferecer novos serviços habilitados por este meio.

Além disso, as organizações industriais estão cientes do papel da edge computing (computação de ponta) em suas iniciativas 5G e a consideram essencial para realizar todo o potencial do 5G. 64% das organizações planejam adotar serviços de computação de ponta com base em 5G em três anos, impulsionados pelo aumento de desempenho, confiabilidade, segurança de dados e privacidade que oferece.

Mais de um terço das organizações industriais em todos os setores pesquisados preferem implantar redes 5G privadas, com interesse pelas lideradas pelo setor de semicondutores e alta tecnologia (50%), seguido por aeroespacial e defesa (46%).

Os desafios permanecem para uma adoção generalizada

O relatório destaca que, para aproveitar ao máximo o potencial do 5G, as organizações precisarão enfrentar uma série de desafios, incluindo:

  • Integração do 5G com redes e sistemas de TI existentes: As organizações estão descobrindo que a falta de soluções padronizadas e capazes de se operar resultam em maior tempo para montagens e testes;
  • Definir casos de uso do 5G e estimar seu retorno sobre o investimento (ROI), especialmente em ambientes brownfield, onde um retorno precisa ser medido em relação às opções existentes, como conexões com fio e o custo de substituição de cabos;
  • Gerenciamento da cybersegurança devido a dificuldades na seleção de fornecedores confiáveis ou qualificados, antecipando o impacto na segurança de diferentes cenários de implantação de rede e falta de processos internos para reduzir a exposição ao risco. Até 70% das organizações industriais que responderam a pesquisa veem o gerenciamento da segurança cibernética como o principal desafio associado às implementações do 5G;
  • Orquestrar um ambiente de vários fornecedores para fornecer os vários componentes funcionais em que as soluções industriais do 5G consistem é outro desafio. Até 69% das organizações industriais veem identificar, integrar e gerenciar vários fornecedores como uma barreira importante.

Os recursos 5G atendem às expectativas da maioria dos usuários

O G é “verde”?

O 5G oferece muitos benefícios ambientais diretos e indiretos por meio de seu design com eficiência energética inerente e sua capacidade de permitir utilizações com foco no meio ambiente e na sustentabilidade. Mas as organizações industriais também estão cientes das áreas de preocupação ambiental e já estão considerando maneiras de lidar com isso.

Mais da metade (53%) das organizações industriais pesquisadas afirmam que reduzir o impacto ambiental de suas implementações 5G é uma prioridade, enquanto 67% planejam levar em consideração as credenciais de sustentabilidade de operadores, vendedores e fornecedores 5G como parte de suas decisões de compras dessa tecnologia.

“O 5G industrial é um catalisador importante para desbloquear o potencial da indústria inteligente e acelerar a transformação digital baseada em dados”, comenta Fotis Karonis, Group Leader of 5G and Edge Computing na Capgemini.

“As empresas precisam tirar proveito dos benefícios do 5G, envolvendo-se com o ecossistema para aproveitar a experiência compartilhada e co-criar soluções inovadoras e sustentáveis para o futuro. Um elemento de iteração é necessário, mas as organizações devem buscar alavancar o ecossistema 5G para testar soluções conjuntamente e progredir com sua adoção em escala total, ajustando a abordagem conforme o ecossistema evolui”, explica Fotis Karonis.

As organizações precisam determinar o modelo de rede ideal, o conjunto certo de parceiros e os casos de uso de maior impacto que atendam às suas necessidades ao implementar o 5G. As empresas de telecomunicações, em particular, precisam construir rapidamente recursos essenciais para passar de fornecedores de conectividade para soluções específicas para verticais.

As empresas de telecomunicações já estão alinhando sua estratégia 5G empresarial com a demanda por redes 5G privadas, cita o relatório: 63% lançaram soluções de rede privada de nível industrial e 86% do restante planejam lançar essas ofertas em dois anos. O Edge Computing é visto como uma parte crítica dessa estratégia: 37% das empresas de telecomunicações já oferecem esses serviços com base em 5G e 61% planejam fazê-lo em três anos.

Metodologia

As descobertas da Capgemini são feitas com base em uma pesquisa primária com executivos seniores (nível de diretoria e acima) de 1.000 organizações industriais globais que pretendem adotar o 5G. Além disso, 150 executivos seniores de 75 empresas de telecomunicações que implantaram ou estão planejando implantar redes 5G também foram entrevistados.

A Capgemini também conduziu entrevistas aprofundadas com 25 especialistas de grandes organizações industriais e empresas de telecomunicações que estão trabalhando em 5G, bem como com outros participantes do ecossistema. A pesquisa se baseia no estudo de 2019 da Capgemini sobre 5G em operações industriais, que explorou o apetite das organizações industriais pela adoção dessa tecnologia.

Para ler o relatório completo, clique aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here