A sua empresa está preparada para a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que entra em vigor em agosto de 2020? Esta é uma das principais perguntas feitas às companhias de todo o país. E a Tempest Security Intelligence, empresa de cibersegurança, tem muitas respostas a dar sobre o assunto.

Foi o que aconteceu durante a Conferência Gartner Segurança e Gestão de Risco 2019, que ocorreu nos dias 13 e 14 de agosto, em São Paulo, no Sheraton São Paulo WTC Hotel.

No segundo dia de evento, Aldo Albuquerque, vice-presidente da área de Customer Delivery da Tempest, apresentou a palestra “Vazamento de dados em tempos de LGPD: percepções e efeitos colaterais”.

Na palestra, além de abordar o cenário de ameaças recentes com uma série de vazamentos de dados ocorridos no Brasil e como a nova lei é um passo importante em direção à preservação da privacidade, o executivo destacou também a atividade do cibercriminoso e seu modo de atuação para aumentar seus ganhos.

“Os cibercriminosos também estão se preparando para este novo cenário. O medo, a incerteza e a dúvida que permeiam o dia-a-dia dos responsáveis pela segurança das corporações trazem percepções e implicações nem sempre tão óbvias. Hoje, já existem cibercriminosos especulando como é possível atuar a partir do momento que a lei entrar em vigor. E as empresas que não se anteciparem a isso poderão pagar um preço muito alto”, explica Aldo Albuquerque.

A preocupação da Tempest com a LGPD vem desde que a lei foi sancionada, em 14 de agosto de 2018. Em novembro do mesmo ano, a empresa dedicou toda a edição do Tempest Talks, evento semestral gratuito oferecido para debater temas de grande relevância com o mercado, para abordar a LGPD. Entre os palestrantes estavam Charles Bradley, fundador da Adapt, de Londres; Cristiano Adjuto, da B3; Ronaldo Lemos, advogado e pesquisador; e Gustavo Monteiro, da Tempest.

Na sequência, a LGPD foi abordada novamente em pesquisa inédita realizada pela Tempest. Nela, a conformidade regulatória ficou em quarto lugar no ranking de prioridade das empresas. E o crescimento disso, segundo a empresa, se deve à preocupação das companhias com regulamentações como a LGPD, que está influenciando a priorização nos investimentos em segurança.

Já em 2019, outro grande passo da empresa nesse sentido foi a criação do Simulador LGPD. Para levar mais conhecimento sobre o tema e auxiliar empresas e profissionais a terem uma visão mais ampla sobre a lei, do ponto de vista de cibersegurança, a Tempest disponibilizou um teste on-line no site da empresa.

Com base no resultado, o profissional tem algumas percepções sobre o cenário atual e a maturidade de sua empresa no contexto LGPD para criar seu próprio plano de trabalho.

“Durante o Gartner, a Tempest esteve presente com um estande e diversos profissionais para auxiliar e oferecer soluções para os principais desafios do mercado do momento, como Cloud Security, Data Security, LGPD e MSS (Managed Security Services)”, completou o vice-presidente da área de Customer Delivery da empresa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here