A migração para a nuvem pública é uma estratégia de TI cada vez mais adotada por empresas no mundo todo. Além de oferecer melhor infraestrutura e mais segurança para os dados, a migração para cloud proporciona acessibilidade, disponibilidade, redução de custos e muitas outras vantagens.

Contudo, para que o processo seja eficiente e gere impactos nos negócios de sua empresa, é essencial seguir um planejamento, que vai garantir um resultado confiável e mais ágil.

O primeiro passo é planejar uma estratégia de migração para a nuvem. Como profissional ou gestor de TI, provavelmente você deve saber que não é recomendado adotar uma nova tecnologia em sua infraestrutura sem uma estratégia sólida.

Logo, deve-se seguir essa mesma regra: planejar sua migração antes de transferir dados e sistemas para a nuvem é uma parte essencial do processo.

No entanto, isso não inclui apenas a escolha do provedor certo para sua empresa. É preciso considerar a análise de custos, o tempo de inatividade projetado, a segurança e a conformidade dos dados, o treinamento dos funcionários e um tempo estimado para concluir a migração.

Essa última parte é um elemento-chave, tende a levar um longo tempo (potencialmente até vários meses). Afinal, isso depende do tamanho da sua empresa e da quantidade de dados que você está movendo para a cloud pública ou privada.

O segundo e último passo, a migração para a nuvem, engloba 4 importantes etapas: escolha da melhor solução em nuvem pública, divisão da migração em estágios, treinamento dos funcionários para implementar a cloud e buscar uma empresa especializada para realizar o serviço.

Primeiramente, em seu planejamento, determine com precisão todos os sistemas, dados, aplicações e informações que deverão ser transferidos. Esse levantamento permite projetar o tempo de migração e a necessidade de estratégias específicas para a transferência de cada tipo de sistema ou de aplicação.

Após mapear todo o “conteúdo” a ser migrado para a nuvem, o próximo passo é buscar no mercado um provedor que oferece as soluções ideais para sua empresa. Então, nessa etapa, é válido buscar informações adicionais como os tipos de armazenamento que cada provedor disponibiliza e sua infraestrutura completa.

Uma das piores estratégias de migração para cloud é tentar mover tudo de uma só vez. Embora muitas empresas queiram efetivar a migração rapidamente, é fundamental saber quais dados devem ter prioridade. Assim, uma boa prática geral é começar pelos não essenciais ou redundantes em uma primeira etapa.

Como você ainda estará testando os sistemas ao iniciar o processo de migração, é possível que sua equipe cometa um erro que pode apagar, corromper ou proteger seus dados. Por isso, divida em estágios para não arriscar que isso aconteça com informações críticas ou confidenciais dos seus clientes. Além disso, com o objetivo de assegurar a integridade das aplicações e a precisão da implementação, teste o design de migração com dados reais.

Ao introduzir uma nova tecnologia em seus negócios, você precisa garantir que todos os envolvidos (TI e DevOPs) sejam treinados acerca de todos os sistemas e conceitos de nuvem. Portanto, em seu planejamento de migração, reserve um tempo para atualizar seus funcionários. Isso poupará tempo e dinheiro em longo prazo.

Por fim, a migração para nuvem é um processo complexo, crítico, no qual erros não são permitidos. Muitas vezes, pequenas falhas de configuração podem, além de custar muito caro para os negócios, comprometer dados sigilosos.

Pensando nisso, considere contratar uma empresa especializada em migração para cloud que conheça profundamente as especificidades de plataformas como AWS, Google Cloud e Azure.

Artigo de Edson Costa, especialista em Cloud Services                 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here