Você já parou para pensar que as roupas inteligentes já fazem parte das nossas vidas e a tendência disso é só aumentar? Pois bem, essa realidade é tão forte, que há a possibilidade de só utilizarmos peças de vestuário desse tipo até 2030.

É muito comum encontrarmos relógios e rastreadores fitness para quem gosta de medir a quilometragem percorrida, a temperatura do corpo, etc. Muitas vezes, esses equipamentos já estão conectados aos smartphones da pessoa, certo?

Contudo, há outras novas tecnologias que devem crescer exponencialmente ao longo dos próximos anos. E elas estarão presentes no vestuário normal da pessoa como roupas do cotidiano ou aquelas usadas em momentos especiais, incluindo outros itens como sapatos e demais acessórios.

Estima-se que o investimento em acessórios IoT (Internet das Coisas), em 2015, era de US$ 20 bilhões. Até 2025, a expectativa é que esse número chegue a US$70 bilhões. Além disso, o Fórum Econômico Mundial revelou em uma pesquisa realizada recentemente em que 92,1% dos líderes corporativos acredita que 10% das pessoas no mundo usarão roupas conectadas à Internet até 2025 e cerca 85,5% preveem que 10% de todos os óculos no mundo terão a mesma tecnologia.

A moda segundo a Rádio Frequência

Pode parecer um pouco estranho falar da combinação do mundo fashion com Internet e eletrônica. Contudo, essas junções têm andando juntas há muito mais tempo do que se imagina.

A identificação das roupas pela rádio frequência (RFID) é lida por um dispositivo especial e a curta distância. Essa leitura ocorre há algum tempo e tem como intuito melhorar a logística, atender novas demandas e tornar o inventário dessas peças mais preciso (que chegam a até 99%).

As etiquetas RFID são encontradas com facilidade nas peças de roupas e podem ser de papel e vir penduradas ou de tecido, colocadas no colarinho, além de outras mais duráveis aplicadas nas solas dos sapatos ou mesmo de um botão, colocado em luvas ou blusas.

Essas etiquetas permitem que o usuário interaja com a roupa, através de dispositivos móveis.

A atração NFC

A NFC – Near Field Communication –  é um protocolo dentro da RFID e tem ganhado muito espaço no setor de moda. A razão disso é que ele é identificado em outros dispositivos móveis habilitados, em poucos centímetros de distância.

Essa identificação permite que o software da roupa se conecte a uma Nuvem, criando uma interação entre a marca e o consumidor.

Além disso, a NFC cria uma identidade única e intransferível para cada roupa. Dessa forma, as marcas agregam valores às peças, aumentando a sua fidelização, bem como, captam a inteligência e os gostos do cliente.

Como a NFC pode ser benéfica para a marca e para o consumidor?

Entre as várias formas que as roupas inteligentes podem ser benéficas tanto para a marca, quanto para o cliente que as usa, destacamos as quatro mais importantes:

Autenticação do produto – há várias pesquisas mundiais que afirmam que 10% das roupas de luxo, 20% das esportivas e 30% dos óculos de sol são falsificadas atualmente.

Com a NFC, o cliente poderá ter a segurança de estar comprando um produto original e a marca terá a segurança de garantir a sua reputação, bem como sua qualidade.

Conteúdos digitais sensíveis ao contexto de compras – a NFC fornece um conteúdo digital e serviços relacionados ao produto em questão. Ela pode motivar as vendas na loja, com base nas necessidades de compras (e em tempo real).

Detalhes como tamanhos, cores, avaliações de outros clientes, recomendações em redes sociais e visibilidade dos itens no estoque podem influenciar bastante as decisões de compra dos clientes. E é exatamente isso que a NFC mostra através da roupa.

Pós-venda – a experiência e satisfação do cliente pode ser avaliada em tempo real pela NFC. Além disso, o fácil acesso ao atendimento ao cliente, o uso de aplicativos e ferramentas exclusivas da marca ou recompensas por adquirir o vestuário podem ser determinantes para fidelizar o cliente.

Inteligência do cliente – sempre respeitando a privacidade do cliente, a NFC consegue adquirir dados registrados na Nuvem. Dessa forma, é possível coletar informações muito interessantes e precisas sobre o cliente, como a sua identidade, seus gostos, interesses e hábitos do dia a dia.

Assim, a marca consegue criar estatísticas para produzir novos itens que serão direcionados aos potenciais consumidores, com base nessas informações.

Exemplos de roupas inteligentes

Listaremos abaixo, produtos que já possuem identificação RFID-NFC que incluem todas as informações mencionadas acima e, o melhor, elas podem ser compradas hoje mesmo.

Samsung Swing Golf Wear

Para quem gosta de esportes e pratica o golfe como hobby, essa roupa inteligente pode ser muito útil, pois ela possui uma tag que inicia um aplicativo no dispositivo móvel do usuário.

Com isso, é possível saber a distância de sua localização até o buraco, obter informações extras sobre o taco a ser usado, ou ainda, verificar as classificações de tempo e de UV onde você se encontra.

Coleção Arena Powerskin

Essas são roupas de banho que, além de garantir a autenticidade do produto adquirido, tem uma tag que permite que o usuário entre em uma arena através do seu dispositivo móvel.

Com isso, é possível obter detalhes técnicos, certificações, escolher o seu tamanho ideal, saber como vestir a roupa, além de aprender a cuidar da sua lavagem e armazenamento, entre outras possibilidades.

Além disso, os donos dessas roupas de banho podem interagir com uma comunidade de natação que a Tag disponibiliza. Entre os integrantes, é possível encontrar colegas, profissionais e campeões da natação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here