DNA à venda. Não precisa ter uma placa na porta anunciando, pois já existe uma empresa quer ajudá-lo a vender seus dados de DNA: a Nebula Genomics, co-fundada pelo professor George Church, da Harvard Medical School.

A Nebula Genomics recebeu investimentos de 10 empresas no valor de US$ 4,3 milhões para criar um mercado seguro para os genomas dos indivíduos, os códigos químicos que governam como os organismos crescem e operam.

Já há casos de sucesso na área. Graças à pesquisa genômica, empresas como a Alnylam Pharmaceuticals Inc. foram capazes de projetar drogas que visam apenas genes defeituosos.

Nestlé quer usar dados genéticos

A gigante de alimentos Nestlé SA quer usar dados genéticos para ajudar a projetar programas nutricionais para os clientes. No entanto, o desenvolvimento e o aprimoramento desses produtos geralmente exigem acesso a grandes quantidades de dados que os consumidores e pacientes podem relutar em expor devido a preocupações com a sua privacidade.

“Nossos investidores, juntamente com a Veritas, compartilham nosso compromisso de reduzir as barreiras de acesso aos dados genômicos e resolver um dos principais obstáculos que impedem que a medicina personalizada se torne uma realidade”, disse Kamal Obbad, diretor executivo e co-fundador da Nebula. “Com este financiamento, estamos nos aproximando de uma nova era na medicina personalizada”.

Mina de ouro

Os dados de saúde, especialmente informações genômicas, são vistos como uma mina de ouro para as empresas que os coletam. As farmacêuticas, incluindo a GlaxoSmithKline Plc, estão comprando acesso aos dados da 23andMe Inc., vendedora de testes de DNA que criou um dos maiores bancos de dados genéticos do mundo.

O Serviço Nacional de Saúde da Inglaterra está trabalhando com a Sensyne Health , criada pelo ex-ministro da Ciência do Reino Unido, Paul Drayson, para comercializar dados anônimos de pacientes para pesquisa.

Uso de Blockhain oferece segurança

A Nebula usa Blockchain, para gravar e verificar transações on-line, juntamente com uma plataforma desenvolvida pela Veritas para permitir que indivíduos enviem dados genômicos que serão compartilhados com empresas e pesquisadores.

Os clientes também podem receber uma compensação por compartilhar seus dados através de um sistema baseado em token de criptografia criado pela Nebula.

“Isso aborda diretamente as preocupações dos consumidores sobre a prática de corretagem de dados médicos e genômicos ou a divulgação de informações pessoais sobre sua saúde”, segundo o comunicado divulgado pela Nebula.

Pesquisador é referência em pesquisa sobre DNA

George Church é geneticista e líder do Projeto Genoma Pessoal que tem como principal objetivo sequenciar o DNA das pessoas para pesquisas.

Ele é conhecido pelas contribuições de seu laboratório para o desenvolvimento de Crispr, uma técnica para edição de genomas, e por sua proposta, ao estilo “Parque dos Dinossauros”, de criar embriões híbridos de uma espécie extinta de mamute no laboratório.

Mais de uma década atrás, ele previu que uma descida rápida dos custos para decodificar o DNA das pessoas revolucionaria a ciência e a medicina, além de impactar outros setores.

“As seguradoras podem encontrar maneiras de usar Nebula para reduzir o número de nascimentos infantis com doenças genéticas raras através de matchmaking preventivo”, disse Church.

Para as farmacêuticas, isso pode facilitar o caminho para a decodificação do DNA de pessoas com doenças genéticas que poderão passar a ter tratamento.

Fonte: Bloomberg

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here