Machine Learning ou Aprendizado de Máquina é o nome do processo que dá aos computadores a capacidade de aprender sem serem explicitamente comandados a isto. Esta tecnologia está presente em diversas ferramentas, desde carros que dirigem sem motoristas, em recomendações de conteúdo dos principais serviços de streaming e até mesmo na medicina, onde máquinas já são usadas para diagnosticar os pacientes.

Os setores de e-commerce e marketplaces também surfam na onda desta modernização e exploram as vantagens do machine learning, como por exemplo o comparador de preços que age por meio de um sistema inteligente que otimiza o atendimento.

A tecnologia permite que as empresas monitorem e comparem o preço da concorrência sem intervenção humana, diminuindo automaticamente o valor dos produtos – caso um concorrente venda o mesmo produto com um preço mais barato.

A estratégia tem ajudado milhares de lojistas de diversos segmentos a otimizarem suas rotinas.“Vivemos em mundo hiperconectado com um enorme volume de dados e com um leque de soluções e armazenamento de informações, onde é possível analisar elementos complexos e aprender com eles. Quando criamos o comparador de preços, pensamos na tecnologia como solução para um dos principais problemas dos lojistas: a concorrência nas vendas onlines – principalmente dentro de marketplaces”, destaca Frederico Flores, Head da Becommerce.

Outra ferramenta que a empresa oferece tira dúvida dos consumidores 24 horas por dia por meio de técnicas que usam Inteligência Artificial, evitando assim que uma venda seja perdida por conta de uma dúvida do consumidor.

Segundo levantamentos realizados pelo Mercado Livre, quem responde as dúvidas dos clientes primeiro consegue fechar mais pedidos e passa na frente da concorrência.

“Pensando em facilitar essa demanda, o sistema diminui o tempo de resposta dos questionamentos dos clientes e permite o aumento nas vendas”, explica Frederico.

De acordo com o Head da Becommerce, clientes que passaram a utilizar os serviços da empresa dobraram as vendas em apenas seis meses. “Atualmente há muitos cases de sucesso que usam o machine learning não apenas para vender mais, mas também melhorar a experiência do cliente na hora da compra. É por meio dos avanços tecnológicos que se agrega valor aos usuários”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here