A Interpol, organização internacional que ajuda na cooperação com polícias de diferentes países, e a Kaspersky, empresa internacional de cibersegurança, assinaram um novo contrato de cinco anos para continuar a colaboração na luta contra o cibercrime em todo o mundo. Esse é o segundo acordo entre as duas partes. O primeiro foi firmado em 2014.

Em 3 de julho, Eugene Kaspersky, CEO da Kaspersky, e Tim Morris, diretor executivo do Serviço de Política da Interpol, assinaram um contrato de contribuição.

A empresa será responsável pelo suporte de recursos humanos, treinamento e dados de inteligência sobre as atividades e ameaças de crime cibernético mais recentes para que a Interpol tenha mais capacidade de se prevenir dessas ameaças. A cerimônia de assinatura ocorreu durante a Interpol World 2019, em Singapura.

Craig Jones, chefe da diretoria de cibercrime na Interpol e Eugene Kaspersky, CEO da Kaspersky

Essa cooperação reforça a relação existente entre as duas organizações e garante que o compartilhamento de informações e tecnologia possa dar suporte à Interpol em investigações relacionadas a crimes cibernéticos.

Com o novo contrato, a Kaspersky compartilhará informações sobre suas pesquisas de ameaças cibernéticas e fornecerá as ferramentas necessárias para auxiliar na perícia digital completa, a fim de fortalecer as iniciativas de prevenção de ciberataques.

“Com o aumento dos agentes de ameaças mais sofisticados, a colaboração em todo o ecossistema e o compartilhamento de conhecimento é mais fundamental do que nunca”, comentou Eugene Kaspersky, CEO da Kaspersky.

“Estamos empolgados em continuar a parceria com a Interpol e, assim, capacitar os agentes da lei com as informações e a tecnologia de que precisam para combater o crime cibernético no mundo inteiro”, exaltou Eugene Kaspersky, CEO da Kaspersky, após a assinatura do acordo de parceria.

Segundo o CEO da Kaspersky, esse crime, por natureza, não tem fronteiras, e por isso, a empresa participa regularmente de operações conjuntas e investigações de ameaças cibernéticas junto com a comunidade global de segurança de TI, organizações internacionais como a Interpol e autoridades legais pelo mundo todo.

A empresa anunciou recentemente um serviço avançado gratuito para autoridades legais, que tem como objetivo reforçar a conscientização de como os serviços da Kaspersky funcionam e podem ajudar a combater os crimes cibernéticos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here