A inteligência artificial é apontada como uma das principais ferramentas para o setor industrial alcançar melhores resultados ao longo do tempo. Na indústria eletrônica, isso não é diferente.

Segundo Hélio Sugimura, gerente de marketing de automação industrial da Mitsubishi Electric, hoje, as fábricas já aplicam esse recurso na produção de itens de alto valor agregado e nas linhas robotizadas com alto volume de produção.

“Os recursos de inteligência artificial integrados aos robôs industriais permitem que os gargalos de produção possam ser reduzidos ao mesmo tempo que aumentam o nível de qualidade do processo e do produto.”, afirma Sugimura.

Pensando em tornar as linhas de produção cada vez mais eficazes, Hélio Sugimura  explica que a Mitsubishi Electric vem desenvolvendo soluções específicas para o ambiente industrial. Nesse sentido, algumas das aplicações já contam com o suporte de algoritmos de inteligência artificial em robótica.

Sistema de visão 3D: A câmera 3D, com velocidade de processamento de imagens de alta velocidade e precisão, tem aplicações para manipulação de componentes de dimensões reduzidas como terminais e conectores dispostos em posições aleatórias. Além disso, guia o braço robótico, dispensando o uso de mesas vibratórias.

Manutenção Preventiva: O algoritmo do robô monitora os dados dos motores como velocidade e consumo de corrente. Essas informações são processadas e a partir daí são calculadas as folgas ou anormalidades do conjunto mecânico antes que ocorra uma parada do robô.  O benefício é poder planejar as atividades de manutenção, sem prejudicar a eficiência da linha.

Sistema da calibração automática de pontos: Nesse sistema, o próprio robô trabalha de forma coordenada com o sistema de visão e move um objeto de referência, capturando os pontos de forma automática.  Na prática, o tempo com o ajuste de pontos pelo operador cai de 20 minutos para apenas 30 segundos, reduzindo o tempo e custo de partida da linha.

“Ainda há muito espaço para aumentar o uso dessas novas tecnologias. Acreditamos que  investimentos constantes em P&D e trabalho conjunto com os clientes são o pilar fundamental para que essas aplicações possam ser utilizadas em maior escala,, trazendo benefícios como maior produtividade, redução de tempo de setup e custos em outros setores industriais”, finaliza Sugimura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here