Mais de 14 mil alunos. Esse é o número de pessoas que já se cadastraram na plataforma gratuita de cursos criada pela Mitsubishi Electric no Brasil em fevereiro de 2021. E os cursos não são apenas sobre a própria tecnologia da empresa, uma das maiores fabricantes de componentes e soluções em automação industrial do mundo: os cursos cobrem tecnologias de base, presentes em quase todos os projetos de automação industrial, como CLPs, IHMs, Servo acionamentos, entre outros.

Iniciativas educacionais beneficiam a formação técnica em automação industrial

“Nosso principal objetivo é fomentar no Brasil uma camada de técnicos industriais preparada para a implementação de tecnologias de automação, levando o mercado para a Indústria 4.0. Os cursos fornecem base para esse novo papel do profissional de produção, muito mais ligado ao conhecimento tecnológico”, afirma Fabiano Lourenço, vice-presidente da Mitsubishi Electric do Brasil.

Até o final de maio, a plataforma de cursos online da Mitsubishi Electric já capacitou em seus cursos técnicos aproximadamente 4 mil alunos. Hoje, a empresa oferece 13 cursos, entre os níveis iniciante e básico, distribuídos em 53 horas-aula – ao final, o aluno recebe um certificado -que agrega valor na obtenção de uma nova oportunidade de trabalho.

Os cursos vão desde temas para iniciantes sobre controladores lógico-programáveis (CLPs), até assuntos mais avançados, como a interação entre diferentes equipamentos. Os professores são engenheiros e especialistas da própria empresa – que planeja, nos ainda em 2021, disponibilizar módulos intermediários e avançados.

Além dos cursos online, a companhia promove também webinars gratuitos sobre diversos temas relacionados à Indústria. Desde 2018, já foram mais de 35 sessões que somam mais de 190 mil visualizações, todas elas ficam disponíveis no canal do Youtube da empresa (mitsubishielectric.com.br/youtube).

Outras iniciativas da empresa são: elaboração de artigos mensais, além de palestras e doação de equipamentos junto a instituições de ensino do país. Desde 2017, já foram doados CLPs, IHMs, Inversores, Servo Acionamentos e componentes de baixa tensão, que somam um valor superior a 1 milhão de Reais para 18 instituições de 8 estados.

Uma pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgada há pouco mais de um ano, apontou que cinco em cada 10 indústrias brasileiras não conseguem contratar por falta de mão de obra qualificada. Na área de Produção, cerca de 96% do setor industrial brasileiro tem problemas para contratar, o que acaba contribuindo para o gargalo do setor.

“O setor industrial, como um todo, entende que é preciso capacitar a mão de obra especializada para aumentar a produtividade. Por isso nós, como fabricantes de tecnologia, abraçamos esse objetivo. Para nós, isso também é parte do nosso papel no desenvolvimento do mercado brasileiro”, avalia Fabiano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here