O Google Arts & Culture vem recriando parte da história esquecida através de impressões 3D, promovendo novas possibilidades de aprendizagem, educação e apreciação da arte. O poder do realismo em modelos impressos em 3D está recriando alguns dos artefatos e monumentos históricos mais apreciados do mundo por meio da manufatura aditiva.

Apoiados por cores aprimoradas e pela funcionalidade multimaterial de novos equipamentos como a impressora 3D J750, da Stratasys, os historiadores agora podem recriar esses itens digital e fisicamente, aumentando a conscientização e a acessibilidade à história antiga

O Google Arts & Culture está se beneficiando com a tecnologia em seu Open Heritage Project, projetando e criando peças históricas com protótipos impressos em 3D multicoloridos e feitos com diferentes materiais.

Com a impressão 3D, esses artefatos históricos podem ser preservados e compartilhados de forma mais eficaz, com arquivos disponíveis para download em todo o mundo. O resultado é o aprimoramento da acessibilidade, o aprofundamento da compreensão e o enriquecimento da apreciação de culturas seculares.

“O projeto consistia em explorar fisicamente esses artefatos em um esforço para fazer com que as pessoas ficassem animadas e entusiasmadas ao observar as peças em um museu ou em um contexto de pesquisa. Foi quando buscamos a impressão 3D”, disse Bryan Allen, Tecnólogo de Design da Google.

“Com a nova onda de materiais impressos em 3D já disponível, podemos oferecer cores mais nítidas, acabamento de melhor qualidade e propriedades mecânicas mais robustas, obtendo protótipos e produtos finais muito mais realistas, diretamente das máquinas”, completou.

Os novos equipamntos e materiais oferecem uma ampla gama de cores para a criação de modelos altamente realistas. Utilizando mais de meio milhão de cores e materiais distintos – de rígidos, a opacos, flexíveis e transparentes –, as equipes de design podem alinhar melhor a produção aos objetivos do projeto. Tudo isso simplificando as iterações e aprimorando a funcionalidade dos modelos impressos em 3D.

Restauração de modelos de gesso da Guatemala

Uma das principais iniciativas do Google Arts & Culture é a restauração de moldes de gesso descobertos inicialmente por A.P. Maudslay no final do século XIX, na Guatemala.

Por mais de 100 anos, essas relíquias foram abrigadas em instalações de armazenamento no British Museum. Utilizando scanners 3D a laser para remontar um a um, os projetistas reconstruíram com êxito a forma física desses itens com a impressão 3D, permitindo posteriormente que as representações fossem facilmente visualizadas online por um público muito maior.

“As mais recentes tecnologias permitem que os projetistas alcancem seu objetivo final: relacionar a impressão 3D àquilo que é visto inicialmente na tela. Combinando cores vivas e translucidez em uma única impressão, designers e engenheiros podem construir modelos com níveis elevados de precisão e realismo, refletindo estruturas opacas ou transparentes, e até mesmo materiais complexos como a borracha”, disse Rafie Grinvald, Diretor de Produtos Corporativos de Prototipagem Rápida, Stratasys.

“Nosso relacionamento com o Google Arts & Culture é a demonstração perfeita do esforço da impressão 3D sendo recompensado, com modelos reais na aparência e na essência”, afirmou.

As peças principais do Open Heritage Project do Google Arts & Culture ficam disponíveis online, explorando os bastidores e a representação impressa em 3D de cada local histórico. Os visitantes podem ter acesso aos modelos em https://artsandculture.google.com/project/cyark.

“Quando falamos com preservacionistas de arte e cultura, historiadores e curadores de museus, eles se mostram absolutamente maravilhados com a capacidade de fabricar essas coisas com tanta fidelidade através da tecnologia de impressão 3D”, concluiu Allen.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here