Foram R$ 789 milhões em iniciativas relacionadas à transformação digital nos últimos oito anos, mais da metade alavancados do setor privado. Ao todo, foram 591 projetos de 424 empresas que receberam suporte técnico e financeiro para viabilizar tecnologias digitais e atender às demandas dos mais variados setores industriais do país. Esses são os números da EMBRAPII – Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial.

Na área industrial, por exemplo, pesquisadores que atuam na Unidade EMBRAPII INDT (Instituto de Ciência e Tecnologia), centro de pesquisa que integra a rede de inovação da instituição, usaram a transformação digital para possibilitar melhorias no monitoramento de operações de máquinas.

Trata-se de um módulo com múltiplas entradas para leitura de sensores que controlam a operação de uma máquina, equipamento ou processo, para obter dados que permitam o acompanhamento da produção e condições operacionais. A empresa envolvida neste projeto é a Novus, especialista em tecnologia e produtos eletrônicos.

Já a startup Kaztor desenvolveu em parceria com a EMBRAPI (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial), uma plataforma web para que pequenos e médios empreendedores pudessem disponibilizar, de forma simples, rápida e atraente as ofertas da sua loja física na web.

EMBRAPII movimenta R$ 789 milhões em projetos de inovação

Investimentos em transformação digital

A Rede MCTI/EMBRAPII de Inovação em Transformação Digital oferece à indústria nacional um ecossistema de 22 centros de pesquisa para desenvolver produtos e serviços mais seguros, competitivos e inteligentes. São 2.800 pesquisadores se dedicando ao desenvolvimento de PD&I.

Mais de 90% das Unidades EMBRAPII da Rede possuem competência em controle e automação, sistemas web, big data analytics, processamento de imagens, visão computacional e aplicativos móveis – conhecimentos-chave para o desenvolvimento de novos produtos e serviços nesse segmento.

A proposta da Rede é de intensificar projetos de PD&I de maior complexidade tecnológica e incentivar o uso e o desenvolvimento de tecnologias digitais aplicadas ao processo produtivo da industrial nacional, tais como de Internet das Coisas (IoT), Manufatura 4.0, Conectividade, entre outros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here