Não só de política vive Brasília. No dia 25 de maio, a capital federal mostrou que também tem veia para o empreendedorismo e a inovação. Mais de duas mil pessoas, entre empresários, gestores públicos, investidores, universitários e líderes empresariais estiveram reunidos durante o evento Capital Empreendedora 2019 para consumir conteúdo sobre inovação, tecnologia, vendas, liderança e marketing.

Convidado como speaker representante do governo federal, o presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Guto Ferreira, iniciou sua apresentação fazendo um alerta.

“A economia digital vai movimentar US$ 100 trilhões nos próximos 10 anos em todos os segmentos produtivos. E 100% dos atuais empregos sofrerão mudanças por causa dos avanços tecnológicos acelerados”, afirmou Ferreira, ao ressaltar que aquele que não estiver preparado, inevitavelmente, “será engolido”.

O presidente da ABDI explicou que, na chamada Economia Digital, os dados, as informações e o conhecimento adquirido são fatores chave de produção. “Esse cenário contribui para o aumento da produtividade e para a redução dos custos, além de uma mudança radical nos processos e na criação de novos modelos de negócios, empregos e trabalho”.

De acordo com levantamento da ABDI, em 2025, 25% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial virá da Economia Digital e, no Brasil, o PIB advindo da Economia Digital deverá alcançar 25,1% já em 2021.

“Estamos falando de uma economia que cresce 2,5 vezes mais rápido que a economia tradicional. Prova disso é que o retorno sobre os investimentos digitais é 6,7% superior ao dos negócios não digitais”, comparou.

“Dados são commodities. Agora, a inteligência que você gera a partir desses dados, isso, sim, é valor para sua empresa”, Guto Ferreira, presidente da ABDI

Diante desse cenário de mudanças exponenciais, o presidente da ABDI aponta que há inúmeras oportunidades de novos negócios, impulsionados pelas transformações demográficas, sociais, econômicas e culturais.

“A quarta revolução industrial está exigindo avanços ainda mais rápidos em tecnologia, conectividade, automação, inteligência artificial”, avaliou, sugerindo a abertura de negócios digitais especializados em conectividade, digitalização de processos empresariais, qualificação de capital humano, estratégias de transformação digital das empresas e do serviço público.

“Vejam quantas oportunidades. Basta ter atitude, se qualificar e criar a oportunidade”, provocou Guto Ferreira, ao falar dos programas coordenados pela Agência, como o Conexão Startup Indústria e o Conecta Startup Brasil, especializados em construir a ponte entre empresas nascentes de base tecnológica (startups) e grandes corporações que buscam inovar.

Só o Conexão Startup Indústria movimentou, em sua primeira edição, mais de R$ 6 milhões de negócios ao conectar 27 startups com 10 grandes indústrias, como Embraer, Natura, BRF, 3M, Votorantim Cimentos, Caterpillar, Dow, Embraco, Libbs e Ericsson.

Bora vender?

Fundador da XTech Commerce, plataforma que em três anos criou mais de 40 mil lojas virtuais e transacionou mais de 500 milhões de reais, o empreendedor Alfredo Soares deu dicas de como vender mais e melhor.

“Nosso maior concorrente não é a empresa que está no mesmo segmento que o nosso. O maior concorrente é a nossa mente. Ela contribui para a autossabotagem”, ensinou.

Soares apontou quatro importantes pilares para o crescimento de uma empresa: lucro, pessoas, cultura e foco. “A empresa só cresce se estivermos comprometidos em fazê-la lucrar e se montarmos um time enxuto e comprometido. Também precisamos ter uma cultura empreendedora e criativa e, por último, termos foco no cliente para nos mantermos centrados contra as autossabotagens e os inúmeros bombardeios externos que nos desviam”, afirmou.

“O cliente é o nosso melhor consultor. É o cliente que irá apontar se estamos no caminho certo”, Alfredo Soares, co-Head Global da VTex.

Ser omnichannel, garantindo a cooperação e a conectividade entre todos os canais de vendas, sejam eles físicos ou digitais, foi outra estratégia de vendas apontada por Alfredo Soares: “Você precisa ser omnichannel porque o seu cliente já é um omniconsumidor. E esse é um grande desafio para qualquer empreendimento”, lembrou, ao finalizar dizendo que “conteúdo é commodity. Agora, o que você fará com essa commodity depende de atitude e tática de venda”.

Por trás do Nubank

Outro painel concorrido durante o Brasília Empreendedora foi o do speaker Dennis Wang, que transformou uma startup fintech, criada há apenas seis anos, no banco 100% digital Nubank, considerado um dos primeiros “unicórnios brasileiros”, com 8,5 milhões de clientes.

Wang também falou da sua experiência como co-CEO do Easy Taxi, ao liderar a expansão da marca para 33 países em quatro continentes e transformar o aplicativo de mobilidade no maior ride hailing da América Latina, com mais de 30 milhões de downloads e 500 mil motoristas.

“Sempre me perguntam qual o segredo. Não tem uma receita. Mas se eu puder dar um conselho, ouse e pense grande. Pensar grande dá o mesmo trabalho que pensar pequeno. De qual tamanho você quer ser?”, provocou.

“Se tivermos de correr o risco de deixar o cliente mimado, iremos correr. Ele é a nossa razão de existir, o nosso foco!”, Dennis Wang, vice-presidente do Nubank

Questionado pela plateia sobre o que não pode faltar na hora de montar uma empresa de sucesso, Wang destacou a importância do capital humano. “Você tem de ter o melhor time, com pessoas criativas, qualificadas e envolvidas. Também precisa ter vontade de aprender sempre e ter foco absoluto no seu cliente. Ele é a peça mais importante da engrenagem”, frisou, ao destacar que 60% do seu tempo são dedicados à gestão de pessoas e o restante à execução dos projetos.

Ao finalizar, o vice-presidente do Nubank afirmou que é fundamental manter os valores da empresa. “Hoje, somos tentados e questionados a cobrar taxas dos clientes, por exemplo. Mas, por que nascemos? Alcançamos o sucesso justamente pelo diferencial da não cobrança de taxa. Seria uma frustração para o nosso cliente. A gratuidade das taxas é um dos nossos valores e isso é inegociável”, arrematou.

Fonte: ABDI

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here