00

Um aspecto relevante na migração dos processos é que não podemos pensar na Indústria 4.0 exclusivamente como automatização de fábrica. É preciso estar atento e investir no tripé Pessoas – Processos – Tecnologia, crucial para o processo de transformação digital e que ajuda a conduzir as empresas à nova revolução industrial.

Para Daniel Assis, presidente da Proudfoot Brasil, um erro que vem sendo muito cometido pelas companhias que querem se tornar digitais é ignorarem essa fase de transição. Assim como não saltamos de uma única vez da adolescência para a fase adulta, também é preciso levar em consideração que existe uma fase de transição para que os processos se tornem digitais.

De acordo com o estudo da CNI, apenas 1,6% da indústria brasileira está no patamar mais elevado de desenvolvimento tecnológico e boa parte delas enfrenta problemas com o sucateamento de seu parque de máquinas e equipamentos.

Portanto, para quem almeja chegar lá é preciso diagnosticar sua situação real, descobrir o que está bom, o que precisa melhorar ou simplesmente o que está errado, arrumando assim os seus processos de negócios. E tudo isso precisa ser feito com um único foco: o aumento da lucratividade.

“E aí entra a importância de contar com o trabalho de uma consultoria experiente, que o ajude a acelerar esse processo. É fundamental pensar nisso”, completa Assis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here