No próximo dia 7 de abril é celebrado o Dia Mundial da Saúde. Nos últimos anos, o setor foi totalmente modificado por tecnologias proporcionadas por softwares, que estão por trás de tendências como o uso de dados, a internet das coisas, a inteligência artificial e a nuvem.

“O software possibilita tecnologias que já fazem parte da vida de todos, mas a área da saúde é uma das que mais foram beneficiadas com esse salto, que está ajudando as pessoas a viverem mais e com mais saúde”, explica o country manager da BSA| The Software Alliance, a principal defensora global do setor de software perante governos e no mercado internacional, Antonio Eduardo Mendes da Silva, conhecido no mercado como Pitanga.

Atualmente, graças aos dados e aos softwares analíticos, os médicos têm percepções inéditas da saúde de seus pacientes, o que lhes permite tomar decisões melhores e mais ágeis, baseadas no histórico do paciente e em resultados anteriores. A gestão do hospital também tem a ganhar com o uso de tecnologia.

“Recentemente, um projeto piloto de internet das coisas do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, em São Paulo, recebeu apoio financeiro do BNDES para monitorar ativos hospitalares”, conta o executivo. “As possibilidades dessa iniciativa são infinitas”, completa Pitanga.

Segundo o estudo da BSA “Qual o ‘X’ da questão em relação a dados?”, se o setor de assistência médica nos Estados Unidos usasse os dados com mais eficácia, estima-se que poderia economizar mais de US$ 300 bilhões por ano, reduzindo os gastos em até 8%, de acordo com o estudo.

Ainda de acordo com o estudo, a assistência médica gera centenas de terabytes de conteúdo por hospital todos os dias, o que torna a área uma das maiores produtoras de dados atualmente. “Usar esses dados de maneira mais inteligente pode ser a receita para um melhor atendimento e para curas mais rápidas”, conta Pitanga.

Veja abaixo cinco maneiras como os softwares estão revolucionando o setor da saúde:

Combate à malária

No Quênia, dados móveis estão sendo usados para identificar padrões de infecção por malária e definir locais de contágio que orientam os esforços de erradicação do governo.

Sistemas que apoiam decisões clínicas

Hospitais estão implementando sistemas de software que apoiam decisões clínicas. As ferramentas analisam dados de diversas fontes para ajudar a fazer diagnósticos mais rápidos e confiáveis em um complexo ambiente de dados – o número de pesquisas em medicina é tão grande hoje que é praticamente impossível para um médico se manter atualizado em relação a novos avanços, muito menos interpretar dados dos pacientes em tempo real.

Diagnóstico precoce de tumores cerebrais

Devido à sua aparência e forma imprevisíveis, tumores cerebrais podem ser difíceis de identificar em imagens médicas. Com a ajuda da computação na nuvem e de algoritmos avançados de análise de imagens, equipes de cientistas estão competindo para descobrir os melhores algoritmos de software para identificar tumores cerebrais com mais rapidez e precisão.

Aumento na taxa de detecção de câncer de mama

A mudança de imagens 2D para 3D em mamografias, que utilizam software para combinar raios X em ângulos diferentes, está aumentando as taxas de detecção de câncer de mama. Isso garante agilidade no início do tratamento e a diminuição do número de falsos diagnósticos.

Maiores taxas de sobrevivência em prematuros

Ao utilizar mais de 1.000 pontos de dados por segundo, médicos canadenses conseguiram agir de maneira preventiva e salvar a vida de bebês recém-nascidos que apresentavam sinais estáveis incomuns um dia antes de desenvolver febres graves.

Link para estudo: https://data.bsa.org/#section-press

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here