Desenvolvedor da Intel, Jomar Silva, afirmou em sua palestra no evento “Brasil Digital: da tecnologia às Políticas Nacionais” que a Internet das Coisas e a Inteligência Artificial estão se fundindo e essa é uma ótima notícia para os desenvolvedores. “Colocar IA na ponta vai reduzir a quantidade de dados trafegados, o que facilita muito para as aplicações de IoT”, afirma ele.

Jomar Silva destacou ainda que tudo que é gerado na Iot será utilizado em dispositivos e aparelhos manipulados pelas pessoas, que em geral são dispositivos de IoT. Por isso, os desenvolvedores que trabalham com essa tecnologia precisam olhar para isso, pois eles não estarão envolvidos no treinamento dessas redes neurais.

“O exemplo das câmeras de segurança mostra o controle do algoritmo de reconhecimento de objeto ou de qualidade de produção, mas a utilização efetiva dele é dentro da máquina e o processamento é feito localmente, por isso a resposta tem que ser rápida. E a utilização da IA na ponta diminui drasticamente a quantidade de dados que será necessário trafegar, o que hoje é um dos fatores de limitação de 50% da implementação real de Iot. E no Brasil, com as dificuldades de comunicação, quanto menos informação você precisa trafegar, mais otimizada será sua aplicação”, explica o desenvolvedor da Intel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here