A Boeing está investindo em Inteligência Artificial (IA) e produtos que ajudarão a gerenciar nossos céus superlotados e tirar a pressão dos pilotos humanos. O papel da tecnologia, por enquanto, é ajudar os pilotos a lidar com a complexidade, explicou Greg Hyslop, diretor de tecnologia da empresa, durante sua palestra na última conferência da Massachusetts Institute of Technology (MIT).

“Haverá uma escassez de pilotos no futuro e a IA ajudará, especialmente aqueles com menos experiência, a evitar o perigo ou a sair com segurança dele”, disse Hyslop.

Para ele, o maior desafio atualmente da indústria aeroespacial é como manter os níveis de segurança.

“Como mantemos os níveis de segurança existentes com um sistema baseado em IA no cockpit? Como você mostra e certifica que seus sistemas estão seguros para fazer o público dizer: Sim, eu confio nisso? Esses são problemas muito difíceis de resolver”, disse ele.

Para resolver esses problemas, a Boeing montou duas ramificações: Boeing Horizon X e Boeing Next. A primeira está investindo em startups e estabelecendo vínculos com novos parceiros. A segunda foca no desenvolvimento de produtos.

A empresa também está montando o Centro de Aeroespacial e Autonomia no MIT. Ele se concentrará no desenvolvimento de novas tecnologias. A ideia é apoiar os programas da Boeing Next e deve ser inaugurado no final de 2020.

“Nós já usamos IA em viagens aéreas, mas para funções limitadas”, disse ele. “Mas pense novamente no que poderíamos fazer com mais sensores no avião. Podemos fazer uma decolagem em um ambiente onde as condições climáticas adversas chegam ao ponto de um piloto não ser capaz de realizar os procedimentos? Com sensores, com IA, você poderia”.

Veja outras informações sobre o setor aeroespacial

Carros voadores

A crescente urbanização em todo o mundo está aumentando a pressão sobre a infraestrutura. É uma demanda que estradas, em breve, não poderão atender. A resposta seria os carros voadores?

Hyslop é cético sobre carros voadores, mas diz que as pressões da sociedade são reais. “Quando expandimos nosso escritório em Bangalore, tivemos um funcionário do governo meio a sério, meio brincando que disse: “Seria ótimo se você pudesse inventar um táxi voador”, disse ele.

Embora a Inteligência Artificial esteja desempenhando um papel cada vez maior na indústria, isso não significa que ela fará nossos aviões voarem sozinhos tão cedo. “Para viagens de passageiros, não vemos isso como realista no curto prazo”, disse Hyslop. “No entanto, para transporte de carga, você pode ver aeronaves autônomas em pouco tempo.”

Fonte: Technology Review

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here