A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) assinaram no dia 12 de novembro, um Acordo de Cooperação Técnica para a realização de testes do uso empresarial de redes privadas de tecnologia 5G.

O objetivo desse acordo é o desenvolvimento de projetos-piloto para experimentação e validação de faixas de frequências, larguras de faixas necessárias, requisitos de taxas de transmissão e demais KPI (Key Performance Indicators) para aplicação de tecnologia IMT – como o 5G, por exemplo – em ambientes selecionados.

O produto final será um conjunto de estudos que indiquem referências técnicas para subsidiar o processo de discussão regulatória com informações sobre faixas de frequências mais adequadas e larguras de faixas necessárias para diversas aplicações em redes privativas implementando tecnologias IMT, em especial 5G.

O 5G é o nome dado à nova geração de conectividade móvel. Especialistas apontam 1 grande potencial pelo aumento da velocidade, da capacidade de banda e da redução das perdas de conexão em relação ao 4G.

Indústrias poderão integrar suas redes de telecomunicações, permitindo a coordenação de robôs, sensores e outros equipamentos ativados por meio de uma conexão móvel e que conversam entre si, na chamada “Internet das Coisas”.

O presidente da Anatel, Leonardo Euler de Morais, ressaltou que “o Acordo de Cooperação Técnica entre ABDI e a Anatel deriva do bom diálogo institucional e do reconhecimento da importância do desenvolvimento e da implantação de redes privativas de telecomunicações, notadamente aquelas utilizadas em aplicações de controle logístico, sensoriamento, monitoração, automação e demais necessidades da chamada indústria 4.0”.

“O advento da tecnologia 5G é um marco na quarta revolução industrial e representa hoje a melhor política industrial para o País. O uso de redes privadas pelas empresas é uma tendência mundial que pode garantir ao setor produtivo ganhos expressivos de eficiência e produtividade”, afirmou o presidente da ABDI, Igor Calvet.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here