Com a evolução das conexões de dados móveis, as aplicações de internet das coisas se tornaram cada vez mais práticas e efetivas. Hoje, já são utilizadas na indústria, no agronegócio e em diversas outras áreas.

No varejo, por exemplo, existem soluções de IoT para o rastreio e gerenciamento eficiente de produtos nos estoques e nas prateleiras, além de sistemas que permitem a coleta de dados sobre os hábitos dos consumidores para entender melhor as suas preferências.

Outro tipo de funcionalidade interessante são os pagamentos por NFC, Near Field Communication, um tipo de conexão utilizada, por exemplo, nas pulseiras inteligentes dos parques temáticos das Disney.

Na indústria, sensores conectados podem acompanhar e transmitir dados sobre a vibração e temperatura de equipamentos, que são métricas essenciais para a manutenção preditiva de máquinas. Da mesma forma, é possível monitorar e controlar automaticamente as condições dentro das fábricas, avaliando a qualidade do ar, a presença de ameaças aos trabalhadores e outros.

A internet das coisas também é muito utilizada na logística, no rastreio de itens por meio de RFID, NFC ou até GPS. O rastreio de frotas de veículos também é uma aplicação de IoT amplamente difundida, seja pela questão da segurança, seja apenas pelo controle inteligente da logística.

E não é só no ambiente profissional que a IoT está presente. O conceito de cidades inteligentes está diretamente conectado com a internet das coisas — com o monitoramento e controle do trânsito com dispositivos conectados, gerenciamento da iluminação pública e muitas outras soluções em desenvolvimento.

Não é uma previsão exagerada dizer que, em breve, a internet das coisas estará presente em praticamente tudo. Na verdade, essa transformação já começou a acontecer.

A aplicação em ambientes empresariais

As possibilidades de aplicação da internet das coisas em organizações é extremamente ampla. Além dos exemplos já citados acima, negócios inovadores encontram formas criativas de conectar dispositivos a cada instante. Os resultados são bem positivos — por exemplo, na implementação de sensores que monitoram o consumo de energia elétrica e podem fornecer dados para otimizar esse tipo de despesa.

Dependendo da área de atuação do negócio, a IoT pode ser aplicada de formas diferentes, mas é seguro afirmar que haverá alguma funcionalidade interessante para potencializar os resultados de empresas em qualquer setor.

O investimento cada vez mais constante de PMEs

Há algum tempo, era comum que novas tecnologias e soluções fossem antes adotadas por companhias maiores, com mais recursos para investir nas novidades. Só após alguns anos, como um privilégio dos grandes negócios, que essas inovações se tornavam acessíveis para as pequenas e médias empresas.

Porém, nos últimos anos, esse cenário mudou: com a tecnologia cada vez mais descomplicada e barata, organizações de todos os tamanhos conseguem aplicar soluções disruptivas nas suas operações, algumas vezes com mais agilidade e eficiência que as grandes companhias.

Fonte: Totvs

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here