Ao pensar na Logística 4.0 não pensamos nesse novo paradigma como uma conseqüência da Indústria 4.0.

Está ficando cada vez mais claro que essa nova era na área de logística é uma entidade própria – e isso já está mudando a forma como os expedidores e os agentes de frete (para não falar dos clientes) fazem negócios.

Tudo isso levanta a questão: quais são os elementos que definem os sistemas de Logística 4.0? Como esses elementos incorporam a lógica da Indústria 4.0 e como eles desconstroem os paradigmas logísticos do passado?

  1. Visibilidade E2E

Um dos aspectos mais cruciais da logística moderna é o aumento da visibilidade que resulta da digitalização aprimorada em toda a cadeia de suprimentos. O aumento da visibilidade é o primeiro passo crucial para a construção de um fluxo de valor mais inteligente, bem como um pré-requisito necessário para o tipo de transparência e colaboração intraoperacional que tem o poder de tornar a logística moderna muito mais eficiente e abrangente do que suas versões anteriores.

O que pode começar com uma diminuição de informações em todas as operações de frete e encaminhamento de mercadorias pode facilmente ajudar a abrir caminho para o rastreamento de cargas em tempo real, o que agregaria valor para empresas e clientes, criando estabilidade de planejamento adicional.

Embora essa noção pareça um pouco improvável, várias empresas, em diversos países já estão implementando soluções que tornam possível não apenas o monitoramento em tempo real, mas a visualização imediata de documentos e outras informações essenciais para os transportadores e seus clientes.

  1. Recipientes e paletes inteligentes

Há uma série de outras versões “inteligentes” de componentes tradicionais de logística que estão mudando a maneira como as mercadorias se movem de fornecedores para clientes. Contêineres inteligentes, por exemplo, estão transformando os fluxos de trabalho tradicionais de remessa em novas oportunidades de coletar e atuar sobre informações cruciais sobre o estoque que está sendo movido.

Há maneiras, por exemplo, de alertar os usuários se seus conteiners estão sendo preenchidos mais ou menos do que sua capacidade máxima de peso, evitando assim o desgaste ou aumentando a eficiência do tempo de carregamento.

À medida que o setor de logística continua a evoluir, o final de todos os componentes “inteligentes” será um aumento na tomada de decisão autônoma na cadeia de suprimentos, como está sendo utilizado atualmente em ambientes industriais avançados.

Embora para muitos isso evoque imagens de carros e caminhões sem motoristas (e, é claro, que a tecnologia está se aproximando disso a cada dia), essa tendência provavelmente começará em uma escala menor, por exemplo, com robôs que podem tomar decisões de reabastecimento de estoques por conta própria, economizando tempo e dinheiro.

  1. Adoção de IoT

Quando se trata de contêineres inteligentes, paletes, veículos, portos etc., a questão permanece: como maximizar a capacidade de obter dados significativos de vários pontos de contato ao longo da cadeia de valor e transformar esses dados em insights valiosos e integrados?

Em ambientes da Indústria 4.0, essa função está sendo preenchida por dispositivos da Internet of Things (IoT) implantados com cuidado em pisos de fábrica e em depósitos, e sua implantação em fluxos de trabalho de logística não é menos crucial.

A adoção da IoT permite e aprimora tecnologias como contêineres inteligentes, conectando-os (geralmente via nuvem) à TI existente de uma empresa, mas também obtendo insights cada vez mais específicos e granulares. Por exemplo, algumas organizações implantaram sensores de calor e luz em suas áreas de armazenamento para averiguar a probabilidade de um determinado produto ser danificado ou destruído por condições físicas precárias.

Se os sensores determinarem que esse dano provavelmente ocorreu, eles podem enviar alertas de volta aos gerentes de estoque e aos planejadores de produção para garantir que os planos de produção e transporte existentes sejam ajustados para permitir a criação e a distribuição de peças de reposição.

  1. Integração da Indústria 4.0

Como mencionado acima, esse paradigma moderno de logística está intimamente relacionado à Indústria 4.0. Como tal, uma das facetas mais importantes da Logistica 4.0 é sua capacidade de integrar-se perfeitamente aos novos sistemas, criando uma relação simbiótica e sinérgica entre fabricantes e expedidores.

Embora as implicações da relação entre logística digitalizada e manufatura inteligente permaneçam visíveis, já está claro que os benefícios de, por exemplo, aumentar a visibilidade do E2E podem ser multiplicados quando as operações de logística e os equipamentos de manufatura compartilham dados e recursos de TI.

No futuro, isso ajudará a criar uma cadeia de suprimentos global mais enxuta, mais inteligente e mais ágil – não de forma fragmentada, mas como um sistema coeso e interconectado.

  1. Mais eficiência através do Analytics

Muito foi feito até agora sobre a importância de coletar dados nessas novas estruturas logísticas, mas o valor real desses dados não se limita a tornar os esforços de planejamento manual mais coesos.

Em vez disso, o objetivo final dos avanços em transparência, visibilidade e coleta de dados por meio de sensores e chips RFID é a utilização em processos avançados de análise.

Ao fornecer grandes quantidades de informações em algoritmos preditivos e prescritivos, os provedores de logística modernos podem melhorar suas previsões de demanda e envio e, ao mesmo tempo, descobrir áreas potenciais de desperdício ou possível melhoria em seus fluxos de valor.

Isso está ajudando a estabelecer as bases para uma versão mais suave do gerenciamento da cadeia de suprimentos, menos suscetível a riscos, interrupções e opacidade, mas também abrindo caminho para o aumento da logística antecipada, ou seja, processos que preveem e atuam para atender necessidades antes que elas apareçam. Apenas uma das muitas novas fronteiras disponíveis para expedidores modernos e digitalizados.

Fonte: https://blog.flexis.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here