Para continuar a atender a tendência de crescimento da demanda global por commodities minerais, as empresas do setor terão que, mais cedo ou mais tarde, adotar cada vez mais tecnologias de automação.

Nos últimos anos, a indústria de mineração vem passando por grandes dificuldades. Os baixos preços, o aumento das exigências ambientais e as maiores distâncias de transporte estão pressionando a lucratividade. As taxas de reposição de grandes depósitos de longa duração estão em declínio e, por outro lado, os prazos de entrega para o desenvolvimento de novos locais estão cada vez menores.

Adicione escassez de mão-de-obra qualificada a essa situação, fazendo com que a indústria de mineração esteja cada vez mais pressionada. Por causa disso, várias tecnologias estão em desenvolvimento ou já estão disponíveis para ajudar as empresas do setor a enfrentar esses desafios. Algumas delas já existem há anos, mas apenas agora estão se tornando economicamente viáveis para serem utilizadas.

O aumento da mecanização, o fluxo otimizado de equipamentos e materiais e o monitoramento do desempenho em tempo real são apenas algumas das iniciativas possibilitadas por essas tecnologias. Embora cada aplicativo sozinho tenha potencial, juntos eles podem ser a mudança que a indústria precisa para recuperar o fôlego.
Quais são algumas dessas tecnologias e como elas podem ser aplicadas?

Integração de dados

A integração de dados, a partir de um número crescente de fontes, permite que as empresas de mineração planejem minas e operações futuras com precisão incomparável. A aplicação de modelos e a execução de simulações usando informações como clima, condições do solo e disponibilidade de máquinas fornecem uma visão valiosa que lhes permite saber exatamente o que está no solo e precisamente onde operar. Esses dados podem ser usados para otimizar os padrões de perfuração e explosão, o que gera o maior valor possível com o menor custo possível e menos impacto ambiental.

Veículos não tripulados

Os veículos de minas sem motoristas operam de forma autônoma. Alguns sequer incluem uma cabine, o que significa que não é possível alguém andar a bordo. São movidos por GPS e podem interagir totalmente uns com os outros para minimizar atrasos e custos de combustível.

Hoje, uma gigante de mineração tem esses tipos de veículos transportando minério de ferro 24 horas por dia nas minas da Austrália. Em um local, eles trabalham em conjunto com um sistema de perfuração automatizada, permitindo que várias máquinas de diferentes fabricantes sejam operadas remotamente. A empresa também está atualizando os trens que transportam o minério, permitindo que as locomotivas dirijam e sejam carregadas e descarregadas automaticamente, melhorando consideravelmente a segurança.

Manutenção preditiva

As tecnologias de manutenção preditiva ajudam a determinar com precisão quando o equipamento precisará de manutenção. Os veículos equipados com sensores transmitem seu status operacional e estatísticas de desempenho para um sistema de automação central.

É realizada uma análise dos dados, em conjunto com os fornecedores de equipamentos, para prever a manutenção necessária e evitar falhas não planejadas em equipamentos. O uso dessas informações promete reduzir os gastos com manutenção e evitar interrupções dispendiosas e inesperadas.
Gerenciamento de estoque de peças de reposição
As empresas de mineração geralmente mantêm peças de reposição disponíveis para seus equipamentos e veículos serem reparados e mantidos em boas condições de uso. No entanto, muitas delas tornam-se obsoletas antes mesmo de serem usadas e, em seguida, são descartadas.

Já combinando a análise com o gerenciamento, as empresas podem garantir que o estoque seja feito no momento certo e nas quantidades adequadas. As peças seriam pedidas no momento apropriado e qualquer insumo não utilizado seria vendido antes de se tornar obsoleto, reduzindo assim os custos da operação.

Além disso, os sistemas de controle digital automaticamente resolveriam as transações e produziriam relatórios com informações gerenciais, economizando um tempo valioso.

Logística baseada em nuvem

Por fim, tecnologias como logística baseada em Nuvem e plataformas de compartilhamento de dados podem permitir que as empresas de mineração otimizem suas cadeias de suprimentos. Elas poderão usar ferramentas digitais para executar e gerenciar contratos de vendas, determinar preços em tempo real, gerenciar estoques e fluxos de produtos de forma a controlar os riscos e otimizar os custos.
Então, se todas essas iniciativas forem combinadas, como poderia ser uma mina do futuro?
Um caminhão sem motorista se dirige a uma escavadeira operada a partir de um computador a quilômetros de distância, é carregado e sai com o peso exato para otimizar o consumo de combustível. O veículo recebe instruções do sistema de automação central da mina para transportar o minério até o carregador sem supervisão, onde é colocado em vagões ferroviários antes de ser transportado – novamente sem piloto – a centenas de quilômetros até o porto.

Operando 24 horas por dia, o caminhão sinaliza automaticamente a manutenção necessária para o sistema de estoque da empresa. Especificando as peças de reposição e combustível que serão necessários. O sistema de inventário seleciona as peças disponíveis, procura opções para reabastecer, ordena automaticamente as peças e liquida as transações de pagamento correspondentes.

Como o caminhão é apenas um de uma frota integrada, ele interage continuamente com outros veículos para executar as operações terrestres com segurança e eficiência. Os locais de explosão e as rotas de transporte são executadas perfeitamente, minimizando o desperdício e o impacto ambiental.

Baseado em tudo isso, fica claro que para continuar a atender o crescimento da demanda global por commodities minerais, as empresas devem adotar tecnologias de automação o mais rápido possível. Fazer isso permitirá que elas viajem a favor do vento para uma maior eficiência, condições mais seguras e maiores lucros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here